Márcio França Deve Assumir Novo Ministério em Mudança Ministerial para Acomodar o Centrão

O Ministro dos Portos e Aeroportos será transferido para uma recém-criada pasta destinada ao apoio de pequenas e médias empresas.

O Ministro dos Portos e Aeroportos, Márcio França, está previsto para deixar seu posto no próximo rearranjo ministerial, orquestrado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com o objetivo de acolher mais partidos do centrão. De acordo com informações obtidas, a probabilidade é que França seja transferido para um ministério recém-criado por Lula, voltado para o gerenciamento de pequenas e médias empresas, cooperativas e empreendedores individuais.

O assunto foi discutido entre França e Lula durante uma reunião realizada na terça-feira (5). O Presidente informou ao Ministro que a troca é necessária para concretizar a reforma ministerial prometida desde julho, mas que, até o momento, permaneceu no papel. O Deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) é o nome cotado para assumir a pasta de Ministro dos Portos e Aeroportos.

Nossa reportagem apurou que a mudança envolvendo França não foi bem recebida pelo seu partido, o PSB. A legenda atualmente lidera outros dois ministérios (Justiça e Segurança Pública, com Flávio Dino; e Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, com Geraldo Alckmin) e sentiu-se desvalorizada pelo Presidente. Dirigentes do PSB devem se reunir nesta quarta-feira (6) para debater a proposta de substituição apresentada por Lula.

No decorrer das negociações, Lula alterou sua agenda para o dia de hoje a fim de finalizar a reforma ministerial. Embora inicialmente programado para ter compromissos no Palácio do Planalto e na sede da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), o Presidente optou por permanecer o dia todo no Palácio da Alvorada para se dedicar ao tema da reforma.

Durante a manhã, Lula dialogou com os Ministros da Casa Civil, Rui Costa, e da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, os principais articuladores políticos do governo no Congresso Nacional.

Outro ponto crucial que Lula precisa definir é a situação do Partido Progressista (PP). De acordo com informações do R7, o Presidente ofereceu ao partido o controle do Ministério do Esporte. Contudo, o PP condicionou sua aceitação à ampliação do Orçamento para o próximo ano e à criação de novas secretarias no ministério.

Na terça-feira (5), Lula se encontrou com a Ministra do Esporte, Ana Moser, e a informou sobre as negociações com o PP. O Presidente comunicou que a ministra seria demitida para abrir espaço para o partido.

Everton Yahu

Sou Jornalista e Redator, especialista em Contabilidade, Finanças, Tecnologia, Tributação e Serviços. Escrevo para o ZSSHARES, matérias e notícias para informar o público com informações precisas e verídicas. Atualmente sou fundador da Guia Para Internet e formando em Sistemas Para Internet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.