Entenda a diferença entre os tipos de SSDs M.2: SATA e NVMe

M.2 é uma tecnologia de armazenamento que se refere ao formato de um SSD (Solid State Drive). Esse formato é semelhante ao de um chiclete, por isso é muito compacto e ideal para computadores portáteis como laptops, notebooks, NUCs e ultrabooks. O tamanho reduzido de um SSD M.2 permite que ele ocupe menos espaço do que os SSDs de 2,5 polegadas ou discos rígidos convencionais, e também pode atingir capacidades de até 2 TB.

É importante notar que M.2 é apenas um formato para SSD, e não significa necessariamente que é mais rápido do que outros tipos de SSD. A questão “M.2 é mais rápido do que um SSD?” não faz sentido, pois é a tecnologia de armazenamento que determina a velocidade, e não o formato. No entanto, é compreensível que essa confusão possa surgir devido ao fato de que os SSDs M.2 são relativamente novos em comparação com outros tipos de SSDs.

Existem dois tipos de SSDs M.2: os baseados em NVMe e os baseados em SATA. Esses dois tipos diferem na tecnologia de armazenamento, e cada um tem seus prós e contras, dependendo das necessidades e orçamento do usuário. Por exemplo, os SSDs NVMe são geralmente mais rápidos do que os SATA, mas também costumam ser mais caros.

Por fim, é importante lembrar que um SSD M.2 só é compatível com uma placa-mãe que tenha um slot M.2. Portanto, é necessário verificar a placa-mãe do seu computador antes de adquirir um SSD M.2 para garantir que ele possa ser instalado corretamente.

SSD M.2 SATA

SSD m.2 SATA

O SSD M.2 SATA é um tipo de unidade de armazenamento que utiliza a interface SATA e tem uma taxa máxima de transferência de dados de 6 Gbps. Isso é considerado lento em comparação com outras interfaces mais recentes.

Esse tipo de SSD é considerado de desempenho mais baixo e usa a mesma interface que os discos rígidos convencionais. No entanto, ele tem três a quatro vezes mais largura de banda em comparação com os discos rígidos. Eles são mais comuns e acessíveis do que os SSDs NVMe.

A interface SATA foi uma das primeiras usadas na tecnologia de armazenamento, e essas unidades precisam de dois cabos para funcionar. Um é para transferir dados para a placa-mãe e outro para fornecer energia. Isso pode causar problemas de desempenho devido à aglomeração de cabos. Laptops e notebooks finos, incluindo ultrabooks, geralmente não têm espaço para cabos SATA, então eles usam o formato M.2. O SSD M.2 SATA é uma boa opção para esses dispositivos, pois não precisa de dois cabos.

No entanto, mesmo sendo um SSD M.2, ele ainda é baseado na tecnologia SATA e não melhora a velocidade e desempenho como um SSD M.2 NVMe. A principal diferença entre um SSD M.2 SATA e NVMe é a tecnologia de interface e o nível de desempenho. Enquanto o M.2 NVMe oferece melhor desempenho, o M.2 SATA ainda é uma boa opção para quem procura um armazenamento mais acessível e disponível.

SSD M.2 NVMe

SSD m.2 NVMe

Os SSDs M.2 NVMe são uma tecnologia de armazenamento avançada que usa o protocolo NVMe (NVM Express) especialmente projetado para SSDs. Eles permitem que os SSDs se comuniquem diretamente com o processador do sistema através de soquetes PCIe (Peripheral Component Interconnect Express), que é uma interface de comunicação muito mais rápida do que o SATA (Serial ATA) utilizado em outros tipos de discos rígidos.

Isso significa que os SSDs NVMe podem oferecer desempenho e velocidade significativamente mais elevados quando comparados com os SSDs M.2 SATA.

Além disso, os SSDs M.2 NVMe possuem velocidades de transferência teóricas de até 20Gbps, enquanto que os SSDs M.2 SATA possuem 6Gbps. Isso significa que os SSDs NVMe são capazes de transferir dados muito mais rapidamente do que os SSDs SATA.

Com isso, os SSDs M.2 NVMe são ideais para usuários que buscam desempenho e velocidade superior para acessar seus arquivos e programas de forma mais rápida e eficiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.