2 anos sem a lenda Diego Maradona! Veja tudo sobre o ex-jogador argentino

O futebol perdeu Diego Maradona em 2020, um dos maiores jogadores de todos os tempos.

A princípio, Diego Maradona faleceu em 25 de novembro de 2020 após não resistir a uma delicada cirurgia no cérebro.

Diego Maradona ficou conhecido mundialmente pelos seus dribles e ousadia durante as partidas, sendo seu maior rival Pelé, também outro grande craque mundial, que nesse caso representava nos jogos a seleção Brasileira.

Por fim, acompanhe em nosso artigo a história do Diego Maradona, a lenda argentina.

O início de Diego Maradona

De origem simples, Maradona tinha um sonho, fazer gol.

Apesar de bem novo, aos 9 anos de idade conseguiu se destacar no Argentinos Junior, um pequeno clube da Argentina.

Em 14 de novembro de 1976, Maradona disputou sua primeira partida profissional, marcando dois gols, dando a vitória ao seu time.

No entanto, em 1981, Diego Maradona recebeu sua primeira promoção, saindo do Argentinos Junior e entrando no Boca Juniors, um dos maiores clubes da época.

Porém, sua estadia no Boca não durou muito tempo, clubes europeus já queriam o Maradona.

Maradona na Europa

Embora tenha ganhado muito destaque em seu país, foi na Europa que Diego Maradona realmente explodiu sua carreira.

No ano de 1982 ele assinava com o Barcelona, uma das maiores potências do futebol na época.

Durante sua carreira com o Barcelona, Maradona conquistou a Copa do Rei e a Copa da Liga Espanhola. Também foi um jogador que participou de diversas copas do mundo.

Entretanto, o craque argentino ainda não estava satisfeito, e assinou com o Napoli, um dos maiores clubes da Itália.

No Napoli, Maradona ficou 8 anos, ali construiu boa parte de sua reputação como um dos melhores jogadores do mundo.

As drogas e Maradona

Embora muitos jogadores da atualidade adotem vícios, não se compara com os da década de 80 e 90.

A princípio, o craque argentino escorreu durante uma das melhores fases da sua carreira, onde pego com cocaína, Maradona recebeu uma suspensão de 15 meses do futebol.

Em uma fração de segundos, seu império futebolístico caia por água abaixo, o levando para muito próximo do fundo do poço.

Infelizmente, as coisas foram piorando cada vez mais.

O retorno ao futebol

Com o nome queimado, o craque argentino teve dificuldades em entrar para um grande clube, o que restou foi o Newell ‘s Old Boys, um pequeno time argentino.

No entanto, Maradona vacilou mais uma vez, pego em um teste de doping (exame para verificar presença de drogas no corpo) ele se retirou mais uma vez dos campos.

O que sobrou para o jogador se manter no futebol era a vaga de técnico no Club Deportivo Mandiyú, mas sem sucesso.

Entretanto, após perder inúmeras partidas como técnico, Maradona anunciou sua aposentadoria em 1997.

A luta contra os vícios

Embora tenha vencido muitas partidas, Maradona foi derrotado por seu próprio vício.

O abuso de álcool, cigarro e outras drogas deram ao jogador sequelas físicas, emocionais e psicológicas.

Aos 60 anos, o craque argentino sofreu uma parada cardíaca na cidade de Buenos Aires, ali faleceu em 25 de novembro de 2020.

Recentemente o presidente da FIFA, Gianni Infantino disse em um discurso em homenagem a Maradona, “nós te amamos”.

Por fim, mesmo com todas as dificuldades sofridas, não podemos negar que Diego Maradona foi um jogador de muito destaque e que com toda certeza merece o reconhecimento mundial.

Considerações finais

Embora tenha tido seus problemas, Diego Maradona deixou saudade, sem a menor sombra de dúvidas, um astro do futebol.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.