Menores de 12 anos são proibidos de cabecear no futebol inglês! Entenda o porquê

Ao que tudo indica, de acordo com notícias passadas pelos portais de notícias americanos, menores de 12 anos são proibidos de cabecear no futebol inglês.

Dessa forma, essa decisão que está dando o que falar, foi dada pela Associação de Futebol britânica (Football Association, FA), e tem motivos de saúde no meio dessa decisão.

A medida adotada será direcionada para boa parte dos jogos, seja em ligas, escolas ou até mesmo em clubes, conforme foi divulgado oficialmente pelo porta-voz da Football Association.

No entanto, a grande dúvida que não quer calar nesse momento: será que isso realmente será eficaz? Quais os danos que uma cabeceada por causar?

Por fim, para entender melhor, veja tudo sobre o porquê menores de 12 anos são proibidos de cabecear no futebol inglês.

Por qual motivo menores de 12 anos são proibidos de cabecear no futebol inglês?

De acordo com a Associação de Futebol britânica, o motivo pelo qual a cabeceada está proibida para menores de 12 anos, está relacionada diretamente a saúde.

Desse modo, a decisão foi tomada porque estudos mostram maior probabilidade de doenças cerebrais fatais em ex-jogadores que praticavam o lance.

Muitos ex-jogadores que praticavam a manobra com frequência, mostraram problemas cerebrais ao longo prazo.

Sendo assim, a medida será válida para todo o público considerado sub-12, ou seja, de 12 anos a menos, e a ideia é que seja adotada em todas as partidas das temporadas ainda desse ano, e também de 2023.

Demência e cabeceio podem ter relações diretas

De acordo com pesquisas, cabecear no futebol, devido ao forte impacto, muitas doenças podem ser adquiridas, principalmente se levar em consideração o longo prazo.

Nesse sentido, essas pesquisas mostraram que jogadores profissionais, que praticam tal ato com frequência, tinha até 3x mais de chances de morrer de demência e adquirir outras doenças graves.

Ou seja, sim, acredita-se que possa ter uma relação direta entre o ato de cabecear a bola em jogos de futebol, com doenças como a demência.

Por fim, ainda se estuda bastante sobre o ocorrido, para ver se tal fato ocorre de fato.

Atos de cabecear são limitados em treinos

De acordo com a FA, o ato de cabecear durante os jogos deve ser limitado a crianças de 12 anos.

No entanto, vale citar que o mesmo está sendo também indicado para os outros jovens e adolescentes com idades maiores, para que os seus treinadores limitem o número de cabeçadas em um único treino.

Dessa forma, a ideia é que todas as partes interessadas, possam colaborar e assim garantir que possíveis problemas e doenças sejam evitados por tais atos.

Existe algum caso já confirmado de doença devido tal ocorrido?

Sim, por mais que pouco falado, existem sim alguns casos registrados de possíveis doenças cerebrais causadas devido a possíveis cabeçadas em jogos de futebol.

Um deles é de Jeff Astle, ex-atacante do West Brom, que participou da copa do mundo em 1966.

Nesse caso, o ex-jogador desenvolveu uma doença cerebral que acabou o levando a morte em um curto espaço de tempo.

E, ao que tudo indica, e também os médicos acreditam, que possa ser algo diretamente relacionados com as praticas de cabeceio no futebol.

Por fim, além desse, existem inúmeros outros casos, onde acredita-se que o motivo principal seja o ato de cabecear no futebol.

Considerações finais

E você, o que acha da notícia de que menores de 12 anos são proibidos de cabecear no futebol inglês?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.