Investigação Sobre Milícias Digitais Recebe Extensão de 90 Dias pelo STF

Ministro Alexandre de Moraes Determina Continuidade das Investigaçãoes para Aprofundar Provas e Diligências

O Supremo Tribunal Federal (STF), através do ministro Alexandre de Moraes, anunciou a prorrogação por mais 90 dias do inquérito que investiga a atuação de milícias digitais que supostamente atentam contra a democracia brasileira. Esta decisão, que marca a nona extensão do caso, evidencia a complexidade e profundidade das investigações em andamento.

A decisão do ministro Moraes vem em resposta à necessidade de concluir diligências ainda pendentes. “A continuidade das investigações é essencial para a realização das diligências restantes, conforme estipulado pelo Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal”, afirmou o ministro em sua recente declaração.

O inquérito, inicialmente instaurado com base em evidências de uma organização criminosa com intensa atividade digital, busca desvendar uma rede composta por diversos núcleos – incluindo políticos, de produção, publicação e financiamento –, com o objetivo de minar as bases democráticas e do Estado de Direito no país.

Dentre os alvos deste inquérito estão figuras públicas e influenciadores digitais, como o blogueiro Allan dos Santos e o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB), acusados de orquestrar ataques contra as instituições democráticas através das redes sociais.

Além disso, o ministro Moraes autorizou a inclusão do relatório final da CPMI do 8 de Janeiro nos inquéritos sobre atos antidemocráticos, que investigam a invasão e depredação das sedes dos Três Poderes em Brasília. Este relatório de 1.300 páginas e 7 terabytes de arquivos digitais aponta o ex-presidente Jair Bolsonaro e mais 60 pessoas como responsáveis por associação criminosa, violência política e tentativas de subversão do Estado democrático de Direito.

O ministro ressalta que o relatório da CPMI evidencia ações reiteradas das milícias digitais contra a democracia, além de indicar o uso indevido de órgãos de inteligência e da Polícia Rodoviária Federal como ferramentas para ataques ao sistema eleitoral e suas instituições, incluindo o próprio STF e o Tribunal Superior Eleitoral.

A extensão desse inquérito reflete o compromisso do STF em enfrentar e desmantelar as ameaças às estruturas democráticas do Brasil, assegurando a integridade das instituições e do processo eleitoral no país.

Everton Yahu

Sou Jornalista e Redator, especialista em Contabilidade, Finanças, Tecnologia, Tributação e Serviços. Escrevo para o ZSSHARES, matérias e notícias para informar o público com informações precisas e verídicas. Atualmente sou fundador da Guia Para Internet e formando em Sistemas Para Internet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.