IPCA: O investimento ‘mais seguro do país’ caiu 6% em janeiro, o que aconteceu?

A situação descrita é a seguinte: você decidiu começar a investir no Ano Novo e procurou um investimento seguro para proteger seu dinheiro da inflação. Optou pelo Tesouro IPCA+, título público emitido pelo governo federal, que oferece ganho real.

Ao investir R$ 1.000, ao fim de janeiro você ficou surpreso ao ver que tinha apenas R$ 935,10, o que significa ter perdido dinheiro em apenas um mês de investimento. Como isso pôde acontecer?

Marcação a mercado: o terror da reserva de emergência

O desempenho negativo do Tesouro IPCA pode ser explicado pelo fenômeno conhecido como “marcação a mercado”. Este consiste em avaliar o valor dos títulos de acordo com o seu preço atual de negociação.

Por exemplo, um Tesouro IPCA+ emitido pelo governo tem uma expectativa de IPCA para o final do período, mas se essas expectativas mudarem, o valor pelo qual um novo comprador estaria disposto a negociar o título também mudará.

Além disso, o componente prefixado do título também pode ser mais ou menos valorizado dependendo da variação dos juros do país.

Se as expectativas de juros e inflação aumentarem, o preço desses títulos tende a cair. No entanto, se você mantiver o título até o vencimento, não perderá dinheiro e receberá a rentabilidade indicada. O problema surge quando o investidor usa esse tipo de investimento como reserva de emergência.

Tesouro IPCA+ chegou a ter rendimento negativo em janeiro

A variação negativa dos títulos IPCA+ em janeiro pode ser explicada por um fenômeno chamado “marcação a mercado”. Isso significa que o valor dos títulos é contabilizado de acordo com o que eles valeriam se negociados naquele momento.

A expectativa de inflação e juros pode mudar, afetando o preço pelo qual um segundo comprador esteja disposto a renegociar o título. Isso pode resultar em diferentes rendimentos para títulos IPCA+ com diferentes prazos de vencimento.

Uma boa reserva não pode oscilar e precisa de segurança e liquidez

Para um investimento ideal para reserva de emergência, além de ser seguro em termos de crédito, é importante que ele tenha liquidez (possibilidade de sacar a qualquer momento) e não sofra variações com as condições do mercado. Como exemplo, os clientes do fundo Mais Reserva do Nubank aprenderam isso da pior forma, quando suas cotas perderam valor devido ao escândalo contábil da Americanas.

Felizmente, existe uma opção de investimento que oferece segurança (menor risco de crédito do Brasil), liquidez (saque no mesmo dia), estabilidade (rendimento positivo e constante na maioria das situações) e renda bem superior à poupança.

Reserva de emergência segura: Tesouro Selic

Tesouro Selic é um tipo de título público do governo federal brasileiro, cujo rendimento está ligado à taxa Selic, a taxa básica de juros da economia brasileira.

O Tesouro Selic é considerado uma aplicação de baixo risco e é indicado para investidores que buscam uma alternativa de investimento com segurança e rentabilidade.

Os recursos investidos no Tesouro Selic são destinados a financiar o governo e os juros são pagos aos investidores a cada seis meses.

é mais estável que o IPCA para um fundo de emergência?

Sim, o Tesouro Selic é geralmente considerado mais estável que o Tesouro IPCA para um fundo de emergência.

Isso porque, como o rendimento do Tesouro Selic está ligado à taxa Selic, que é uma taxa de juros fixa, ele tende a ter uma rentabilidade mais previsível e estável do que o Tesouro IPCA, cujo rendimento está atrelado à inflação.

Além disso, o objetivo de um fundo de emergência é preservar o capital e prover recursos para situações imprevistas, como despesas médicas ou desemprego, e o Tesouro Selic pode ser uma opção mais adequada para atender a esse propósito.

No entanto, é importante lembrar que nenhuma aplicação financeira é 100% segura e que o rendimento de qualquer título público pode ser afetado por fatores econômicos e políticos.

Portanto, é sempre válido avaliar o seu perfil de risco e buscar orientação financeira antes de tomar qualquer decisão de investimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

error: O conteúdo está protegido.